Miron Neto publica notícia afirmando que Jorge Drumm pode estar inelegível; UPG rebate acusação

O blog do Miron Neto trouxe a notícia de que o desembargador Irineu Mariani, da 1a Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, indeferiu agravo de instrumento do candidato a vice-prefeito da Situação, Jorge Drumm (PSDB) contra decisão da 4ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre que objetivava a suspensão dos efeitos de decisão do Tribunal de Contas que reprovou contas ao tempo em que ele integrava o Governo de Yeda Crusius.

Segundo Miron, a defesa de Drumm baseou-se em dois fundamentos: ausência de intimação para o julgamento ocorrido em junho de 2014 e ausência de conduta dolosa. Irineu Mariani, porém, sustentou que a ausência de conduta dolosa envolve mérito administrativo e que a intimação para o julgamento foi feita pela via eletrônica. A liminar pode deixar Drumm inelegível, com base na Lei Complementar 64, de 1990.

Em resposta a notícia do blog do Miron Neto, a coligação UPG enviou a seguinte nota:

Infelizmente, como tem sido comum nos pleitos eleitorais em Gramado, a campanha de desinformação da população já começou. No dia 10 de agosto,
o jornalista Miron Neto publicou notícia na internet informando que o pré-candidato da UPG a vice-prefeito de Gramado, Jorge Drumm, “pode
permanecer inelegível”, em função de” decisão do Tribunal de Contas que reprovou contas de Drumm ao tempo em que ele integrava o Governo de YedaCrusius”.

Em que pese seja princípio básico de jornalismo averiguar a verdade das informações e buscar detalhes com as próprias pessoas envolvidas nos
fatos, a UPG vem a público esclarecer que em momento algum foi procurada pelo dito jornalista – o qual é filiado a partido de oposição (PMDB).

A notícia induz a população ao erro e deprecia indevidamente imagem de pré-candidato, em postura que pode caracterizar, inclusive, violação da
legislação eleitoral brasileira, por macular imagem de pré-candidato sem sequer ter tentado lhe ouvir.

Cabe ressaltar que a decisão do Tribunal de Justiça é anterior ao julgamento do Tribunal de Contas (TCE). A decisão do Tribunal de Justiça
referida hoje pelo jornalista é antiga, tendo sido tomada em 22 de julho. O julgamento da Corte de Contas a que se refere o jornalista
Miron Neto foi suspenso pelo próprio TCE no dia 3 de agosto de 2016.

Com o julgamento do TCE de 3 de agosto, a decisão noticiada já perdeu seu objeto, uma vez que não existe mais no TCE qualquer julgamento vigente
de irregularidade de contas em nome de Jorge Drumm.

Por isso, é correto afirmar que o pré-candidato a vice-prefeito de Gramado, Jorge Drumm, não possui nenhum impedimento jurídico para
concorrer nas próximas eleições, conforme certidão emitida pelo próprio Tribunal de Contas.

A futura Coligação UPG, por meio dos partidos que a integram, lamenta profundamente o ocorrido, e roga por eleições limpas, éticas e
verdadeiras. A desinformação certamente poderia ter sido evitada se os preceitos éticos do jornalismo fossem respeitados, com a averiguação da
informação diretamente com o envolvido.

A notícia publicada por Miron Neto é uma pequena e distorcida parte da realidade. Esperamos que a imagem de todos os candidatos seja respeitada no pleito que se aproxima, pois a população gramadense está cansada do velho jogo político que esquece a cidade e só engana a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *