Geral
16/04/2019 09:35

Foi entregue na noite desta segunda-feira (15), em sessão descentralizada da Câmara Municipal de Gramado, realizada no Caffe Della Nonna da Família Foss, na Linha Bonita, uma Moção de Aplausos ao Roteiro Rural Raízes Coloniais, pela passagem dos 20 anos.

A proposta foi de autoria da bancada Progressista formada pelos vereadores Ubiratã Oliveira, Luia Barbacovi, Rafael Ronsoni, Rosi Ecker Schmitt e Volnei Da Saúde. 

Na oportunidade, vereadores, convidados e comunidade puderam conhecer o café, saber mais sobre o Roteiro Rural e celebrar os 20 anos. 

Histórico

Gramado, caracterizada por sua vocação pelo turismo, com seu povo hospitaleiro e empreendedor aliado às belezas naturais da região e histórias encantadoras no meio urbano, tem a partir de 1999 um novo olhar, agora para o Turismo Rural.

Nos anos 90 as primeiras tentativas de turismo no espaço rural, foram iniciadas com reuniões entre técnicos da Emater, poder público e agricultores das comunidades de Linha Bonita e Linha Nova.

O que seria mais tarde o Roteiro Raízes Coloniais de Gramado teve seus primeiros visitantes durante a 10ª edição da  Festa da Colônia, em março de 1999, e atendeu nos dois finais de semana, 47 pessoas com o Programa Colha e Coma.

A partir daí e, consolidando-se em 2000, as agências de turismo passaram a vender pacotes.

Iniciou-se então um processo de organização para a criação de um roteiro turístico naquelas localidades. O Roteiro de visitação ao espaço rural Raízes Coloniais de Gramado iniciou com seis pontos: Casa Centenária, Erva Mate Marcon, Museu Fioreze, Família Foss, também o mirante de Ferradura do Rio Caí e Moinho Cavichion que hoje não fazem mais parte do passeio.

O principal objetivo sempre foi uma renda alternativa aproveitando a produção já existente. Graças ao Turismo Rural, com a valorização do trabalho seja ele masculino ou feminino passado de pais para filhos, preservação  e resgate da cultura local, sem dúvida colocaram o município de Gramado num modelo também para o Turismo Rural.

O trabalho da Emater naquela época estava voltado principalmente a organização e suporte para novas formas de se pensar o meio rural. Por outro lado, as famílias que abraçaram a ideia, passaram a ver suas propriedades com outros olhos visando prepará-las para recepção e cuidados aos visitantes, sejam eles, poucos ou muitos.

Os cuidados fundamentais para que as atividades junto ao trabalho na roça sempre foram mantidas, afim de que o turista possa vivenciar e degustar produtos oriundos basicamente de suas propriedades.

São 20 anos de muitas lutas, muitas histórias e acima de tudo muita responsabilidade junto à construção de uma nova forma de olhar para o turismo local.

Hoje o Tour Raízes Coloniais de Gramado, na Linha Bonita é conhecido nacionalmente e tem visitas quase que diariamente, sempre mantendo a hospitalidade e originalidade das famílias Marcon, Foss, Ferrari e Fioreze.

O Tour tem duração aproximada de 4 horas, são visitadas as seguintes propriedades:

Casa Centenária – Familia Farrari – Eliseu e Loiva Ferrari (Elisabeta Ferrari – im memorian

Ervateira Marcon – Erni, Eronita e Semilda Marcon

Museu Fioreze – Nelson e Natalina Fioreze, Giovane e  Neide Fioreze

Café Della Nonna Familia Foss – Pedro e Zulmira Foss e seus filhos Denise, Marcelo e Jaqueline

O sucesso na implantação e acima de tudo, da continuidade do Roteiro por 20 anos ininterruptos, se deve, principalmente pelo envolvimento ativo de seus participantes mantendo suas origens, suas crenças, suas características, sempre respeitando a verdadeira  história local.