Prefeitura de Canela é a favor da vinda da Havan para o município

A atual administração de Canela é a favor da rede catarinense Havan para o município. No ano passado a Havan tentou entrar em Canela e não obteve sucesso. Além da mobilização do empresariado contrário, a Havan quis construir loja de 20 mil metros quadrados na entrada da cidade que teria uma réplica da Estátua da Liberdade.

Segundo o secretário de Turismo de Canela, Ângelo Sanches, a megaloja será muito bem vinda, pois fortalecerá a economia da cidade. “Tudo ainda está no campo das especulações. Ninguém da Havan nos procurou ainda. A atual administração não vê empecilhos da loja se instalar no município, desde que haja um projeto viável, com estudos de viabilidade”, disse o secretário.

No padrão da Havan, a Estátua da Liberdade tem 35 metros de altura. Na gestão passada, a Prefeitura de Canela só havia autorizado a metade. “Com relação a estátua, achamos que é possível fazer uma adequação, enviando para a Câmara um projeto especial”, salientou Ângelo Sanches.

O custo para cada Estátua da Liberdade das lojas Havan é de cerca de R$ 1,5 milhão. As réplicas são feitas de fibra, concreto e ferro. A rede catarinense de lojas Havan anunciou, nesta quarta-feira (31), investimento de quase R$ 2 bilhões no Rio Grande do Sul, com a construção de 50 megalojas pelo Estado, com até 15 mil metros quadrados.

 

As cidades que poderão receber as megalojas da Havan Porto Alegre, Santa Maria, Passo Fundo e Canela. O foco da empresa é atuar em cidades de porte médio, consideradas “polos regionais”. Uma loja da Havan demora de 60 a 90 dias para ficar pronta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *