Prefeitura de Gramado concede empréstimo ao Hospital para que o mesmo quite outro empréstimo com a própria Prefeitura

A Prefeitura de Gramado está novamente concedendo um novo empréstimo, no valor de R$ 3,6 milhões, ao Hospital Arcanjo São Miguel. Além disso, vai aumentar o repasse do Executivo à instituição em mais R$ 150 mil por mês.

No caso do empréstimo, o recurso será utilizado para que o hospital coloque em dia seus pagamentos com os médicos e com fornecedores, e também para que possar quitar o empréstimo de R$ 2 milhões liberados pelo Executivo em setembro de 2017. Ou seja, a Prefeitura vai emprestar R$ 3,6 milhões para o hospital poder pagar a própria Prefeitura os R$ 2 milhões que já haviam sido emprestados. Deu para entender isso?

É a mesma coisa de um cidadão ir ao banco e pedir um empréstimo e depois voltar ao banco para pedir outro empréstimo para pagar o próprio banco.

O Projeto de Lei para a concessão do novo empréstimo foi protocolado na Câmara de Vereadores, na última sexta-feira (5), e deve ser votado na próxima sessão, na segunda (15). O projeto prevê que os R$ 3,6 milhões sejam quitados em 11 parcelas, em valores crescentes, até o final de 2018. O empréstimo será liberado de acordo com a disponibilidade da Secretaria da Fazenda.

A Prefeitura de Gramado afirma que vem tomando diversas medidas para garantir a continuidade dos atendimentos do hospital à comunidade. Só em 2017, a atual administração liberou à instituição R$ R$17.114.010,31 por meio de recursos próprios, estaduais e da União. Com o novo projeto de lei de 2018, a Prefeitura terá concedido R$ 7,1 milhões ao hospital, somente via empréstimos.

“Estamos cumprindo o nosso compromisso para garantir uma saúde digna e atendimento de qualidade à nossa comunidade, dispondo de todos os recursos possíveis ao hospital”, afirma o prefeito Fedoca Bertolucci.

A Prefeitura de Gramado também encaminhará novo contrato ao Hospital Arcanjo São Miguel, propondo aumento em mais R$ 150 mil mensais durante o período de intervenção. O repasse servirá como auxílio na manutenção do local, no pagamento dos profissionais do Plantão de Urgência e Emergência, e no custeio da manutenção dos leitos UTI. Com o aumento, o repasse mensal do Executivo ao hospital chegará a R$ 626.177,06.

“A administração tem grande preocupação com o hospital e com o atendimento à nossa comunidade. Em julho de 2017, já havíamos aumentando em mais R$ 100 mil o repasse para auxiliar na manutenção dos leitos UTI SUS, e agora estamos aumentando novamente. Além disso, estamos buscando junto à União e ao Estado o aumento de recursos para auxiliar no déficit e viabilizar os atendimentos”, salienta o secretário da Saúde, João Teixeira.

Mas o que ninguém comentou foi o fato de as cirurgias eletivas estarem suspensas há meses. Será que com toda essa boa vontade da Prefeitura as cirurgias continuarão paradas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *