Quem é a Associação São Miguel de Gramado que negocia a compra do Hospital?

A Associação São Miguel de Gramado, presidida pelo médico Rafael França, assinou, nesta segunda-feira (9), contrato com o Hospital Beneficência Portuguesa e também assumirá o Hospital Parque Belém, na Zona Sul de Porto Alegre, que está fechado desde 2017. No local será instalado o Complexo Hospitalar São Miguel, que vai oferecer especialidades médicas diversas como cirurgia geral, ortopedia e traumatologia, além de cirurgia vascular. Num primeiro momento, atenderá somente convênios e pacientes particulares, sem atendimentos pelo SUS.

O contrato assinado com o Hospital Beneficência Portuguesa determina a transferência de gestão entre a então mantenedora da casa de saúde, a Associação Portuguesa de Beneficência, e a Associação Beneficente São Miguel, que tem sede em Gramado, por um período de cinco anos. A partir de agora, a instituição de Gramado é a responsável pelos ativos do Beneficência e por seu passivo, calculado em R$ 80 milhões. Conforme o presidente da Associação São Miguel, o médico Rafael França, o mês de agosto marcará o reinício dos atendimentos a pacientes particulares e de planos de saúde.

Mas afinal, quem é essa Associação São Miguel de Gramado? Quem são seus membros, além do médico Rafael França? Essas questões foram levantadas, nesta segunda-feira (9), durante a sessão da Câmara de Vereadores de Gramado. O vereador Ubiratã Oliveira (Progressistas), disse que essa associação também está tratando da compra do Hospital Arcanjo São Miguel de Gramado.

“Essa empresa e a SEFAS são duas empresas jurídicas, privadas que estão fazendo uma negociação. A concretização da compra do nosso hospital depende do prefeito Fedoca Bertolucci, de aceitar ou não, pois o hospital está sob intervenção administrativa. Está sob responsabilidade do prefeito de levantar ou não a intervenção. Diferentemente da negociação feita no Hospital Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre, pois lá a Associação São Miguel de Gramado, que ninguém sabe quem faz parte, não comprou. Lá a Associação São Miguel de Gramado vai entrar somente para fazer a gestão. Aqui é uma compra. Nosso hospital está sendo vendido”, disse Ubiratã Oliveira.

Ele frisou que a negociação de compra do Hospital Arcanjo São Miguel, sendo concluída, a cartada final depende do prefeito de Gramado. “Se o prefeito não levantar a intervenção, a SEFAS pode vender o hospital para a Associação São Miguel de Gramado, mas a administração continuará sendo da Prefeitura. Em Porto Alegre essa associação fará apenas o atendimento de convênios e pacientes particulares noHospital Beneficência Portuguesa. Em Gramado precisamos que o hospital atenda pelo SUS, pois a comunidade precisa. O prefeito deve atentar para isso, pois podemos ficar sem o SUS em Gramado. Tenho certeza que o prefeito está acompanhando esse processo”, pontuou o líder da oposição.

O vereador disse ainda que o presidente da Associação São Miguel de Gramado é o médico Rafael França, que faz parte do corpo clínico do Hospital São Miguel, mas não se sabe quem compõe essa associação. “Esses nomes não conseguimos. Indagamos sobre esses membros, mas o médico Rafael França disse que não podia revelar os nomes. Precisamos saber quem está por trás dessa negociação”, alertou Ubiratã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *