Sinditur se manifesta contra complexo do Hard Rock Hotel em Gramado

O presidente do Sindicato da Hotelaria (Sinditur) Serra Gaúcha, Fernando Boscardin, declarou que a entidade é contra a instalação do complexo Hard Rock Hotel, que pretende construir 400 unidades na ERS 235, com projeto de ampliação para até 1500 unidades.

Boscardin disse que o empreendimento irá prejudicar Gramado, pois irá jogar o preço médio das diárias para baixo, fazendo com que a arrecadação municipal diminua, num cenário negativo. “Esse cenário já está acontecendo, pois o volume de turistas não está compensando. Os hoteleiros estão escolhendo qual conta pagar. Num cenário positivo, o Hard Rock Hotel vai colocar três mil pessoas dentro da cidade. Nós não temos nem a licitação do transporte público até hoje. Isso significa que essas pessoas virão de carro para Gramado. São quase três mil carros a mais dentro da cidade, como?”, questionou Boscardin.

Ele acrescentou que não existe desemprego em Gramado e sim mobilidade de pessoas que saem de uma empresa para trabalhar em outra. “O empreendimento terá que trazer pessoas de fora para trabalhar em Gramado, mas não tem onde morar, não tem hospital para comportar, não tem posto de saúde e nem escolas suficientes para essa demanda. Existe toda essa questão social, além da ambiental. Como será o saneamento básico de um hotel com 1500 unidades? Para onde vai o lixo? Eles falam que só irão construir 400, mas o projeto deles é para 1500”, frisou Boscardin.

O presidente do Sinditur afirmou que Gramado não precisa do Hard Rock Hotel. “Precisamos de entretenimento. Sou a favor do Hard Rock Café que fizeram no centro. Os empreendimentos de entretenimento são bem vindos para lotar os hotéis. Nos próximos dez anos, só a atual situação, com o número de hotéis existentes e os que ainda estão em construção, já será um problema. Se o projeto do Hard Rock Hotel for aprovado, de 40 a 100 hotéis de empresas familiares irão fechar as portas. Gramado se caracteriza por pequenos hotéis que pertencem a famílias que construíram a cidade”, advertiu Fernando Boscardin.

Ele ainda disse que quando viu que a empresa que quer construir o Hard Rock Hotel de Gramado é de Goiás, ficou com o pé atrás, por causa do que fizeram em Caldas Novas. “Já soube que o último andar do Hard Rock Café do Centro será reservado para que essa empresa de Goiás faça captação para vender fracionados. É isso que queremos para Gramado? Todo discurso do prefeito Fedoca foi que não autorizaria esse tipo de empreendimento. Ele falou para mim e meus colegas várias vezes. Esperamos que essa promessa seja cumprida”, finalizou Boscardin.

 

Um comentário em “Sinditur se manifesta contra complexo do Hard Rock Hotel em Gramado

  • 11 de julho de 2018 em 11:38 pm
    Permalink

    Só a patotinha quer ganhar neh? Pq o Lagheto pode fazer 500 hoteis? So diluiu em varios.
    Gramadense é tudo olho grande, tira da corrupção que a grana sobra.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *