Vereadores aprovam projeto que institui Banco de Milhagens

Os vereadores gramadenses aprovaram, por unanimidade, o projeto de lei, de autoria do vereador Evandro Moschem (PMDB), que institui o Banco de Milhagem no Município. Após meses de discussões e muita polêmica, a matéria foi finalmente aprovada, pelo mérito, na sessão ordinária desta segunda-feira (15).

O projeto teve parecer jurídico de inviabilidade, sob alegação de ser inconstitucional, por não poder ser apresentado pelo Legislativo e sim pelo Executivo.

A vereadora Manu Caliari (PRB) utilizou a tribuna para justificar seu voto favorável a matéria. “O projeto é de extrema importância para comunidade. Embora haja parecer de inconstitucionalidade, votarei a favor pelo mérito”, disse.

O vereador Ilton Gomes (PP) também defendeu a aprovação do projeto e pediu a seus colegas de bancada que o aprovassem.

O vereador Evandro fez um acordo com o Poder Executivo, no ano passado, para retirar o projeto, para que fosse apresentado pela Prefeitura, mas o projeto não veio. O Banco de Milhagens servirá para que as milhagens de passagens compradas com dinheiro público não sejam mais direcionadas para o CPF da pessoa que viajou e sim para o Banco, que administrará as milhagens para futuras compras de passagens do poder público, gerando economia de dinheiro público.

Evandro Moschem, que é candidato a vice-prefeito de Gramado, pela oposição, na chapa puxada por Fedoca Bertolucci (PDT), deixou o Legislativo nesta segunda, com um discurso de humildade. Ele agradeceu aos vereadores pelo voto favorável ao seu projeto. “Essa aprovação não é importante só para mim, mas para a Câmara que vota uma grande matéria”, frisou.

O vereador peemedebista pediu licença da Câmara para se dedicar à campanha eleitoral, que inicia nesta terça-feira (16).Em seu lugar assume o suplente, Everton Michaelsen (PMDB).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *